Fisioterapia no Desporto:

 

Intervenção imediata nas lesões desportivas e sua recuperação.

O Fisioterapeuta no Desporto é um profissional de saúde reconhecido, que demonstra competências específicas na promoção da actividade física de forma efectiva e segura, na educação / aconselhamento aos seus atletas / utentes e na capacidade de intervir no âmbito clínico e aspectos do treino desportivo, com o objectivo de prevenir lesões, optimizar a função e contribuir para o melhor desempenho desportivo de atletas de todas as idades e de diferentes níveis de desempenho, demonstrando elevados comportamentos éticos e profissionais.​

Acompanhamento de equipas e eventos desportivos e consultadoria para organizações desportivas.

 

Voltar Para Cima

 

Condições Músculo-Esqueléticas

 

Lesões do sistema músculo-esquelético a nível da coluna ou dos membros, causadas por traumatismos, por repetição, por disfunções por sub/sobre activação do sistema neuro-muscular ou descoordenação deste e por limitação da mobilidade dos nervos periféricos, passíveis de serem abordadas conservadoramente.

 

Voltar Para Cima

 

Condições Ortopédicas

 

Pré e pós cirúrgicos: Lesões do sistema músculo-esquelético a nível da coluna ou dos membros que careçam de cuidados ortopédicos invasivos.

 

Pré-cirúrgico - preparação do sistema músculo esquelético em termos de força, flexibilidade, coordenação, proprioceptividade e equilíbrio de modo a minimizar os efeitos da agressão cirúrgica e promover uma melhor e mais célere recuperação. Ensino de cuidados imediatos pós-cirúrgicos a nível respiratório e activação muscular.

Pós-cirúrgico - intervenção precoce, com o objectivo de evitar perdas a nível da mobilidade e força devido ao período de imobilização - intervenção no internamento. E reabilitação pós-cirúrgica com o objectivo de retorno à funcionalidade de forma célere e acompanhada, assim como trabalho cicatricial fundamental para uma harmoniosa mobilidade inter tecidular – intervenção em clínica.

 

Voltar Para Cima

 

Cardio-Respiratória

 

Fisioterapia respiratória em condições agudas, subagudas em adultos e crianças com objectivo de desobstrução não invasiva e mobilidade pneumo-torácica. E em condições crónicas com o objectivo de readaptação ao esforço/exercício.

 

Planeamento, aconselhamento e acompanhamento de programas de reabilitação cardíaca em doentes na fase III.

 

Voltar Para Cima

 

Fisioterapia nas Empresas

 

Avaliação dos postos de trabalho e tarefas dentro de uma empresa, consultadoria e aconselhamento de correcção ergonómica dos postos de trabalho e monitorização dos seus efeitos, planeamento e execução de medidas preventivas como ginástica laboral.

 

Voltar Para Cima

 

Serviços Especializados

 

  • Reeducação Postural - “Método Mézières“ - Método revolucionário na abordagem das disfunções do movimento e posturais que tem uma visão holística do individuo integrando os vários sistemas - músculo-esquelético, neurológico e respiratório – avaliando o corpo humano como um todo. Indicado para o alívio da dor, reeducação do alinhamento vertebral, melhoria do movimento e do funcionamento do sistema respiratório.

  • ​Técnicas osteopáticas manipulativas do sistema músculo-esquelético e craniano – Abordagem das disfunções do movimento através de técnicas manuais procurando promover o equilíbrio muscular e articular com o objectivo de eliminar a dor, melhorar a mobilidade e promover o bem-estar.

  • Acupunctura em Fisioterapia/Punção Seca –Utilização de agulhas de acupunctura com o objectivo de diminuir hiperactivação muscular (pontos gatilho) responsáveis por variadas disfunções, ou como forma de trabalho excêntrico da matriz tecidular em ligamentos e tendões.

  • Bandas Neuro-Musculares –  Bandas elásticas adesivas proporcionando o suporte selectivo dos músculos e articulações sem restringir os movimentos ou amplitudes articulares. Podem ser aplicadas com efeito analgésico, de suporte/activação muscular, drenagem linfática, de edemas e equimoses, e de correcção articular. 

  • ​Tape MCconnell – Tape específico aplicado na reeducação muscular e movimento normal. 

  • Ligaduras Funcionais – Direccionada a pessoas em período de recuperação por lesão cápsulo-ligamentar ou muscular que tencionem participar em actividade física/desportiva e necessitem de protecção funcional da estrutura lesionada.

  • Terapia Descongestiva Linfático-Venosa – Indicada para disfunções do Sistema Vascular e Linfático permitindo uma melhoria da circulação de fluidos e consequente melhoria no bem-estar. Poderá incluir ginástica passiva (electro-estimulação), ativação muscular, massagem venosa ou drenagem linfática manual.

  • Treino Personalizado – Movimento de baixo impacto indicado para a manutenção/ganho de mobilidade, equilíbrio, coordenação e destreza e força.

 

Voltar Para Cima

 

Disfunções Comuns

 

Algumas DISFUNÇÕES que frequentemente afectam do atleta de competição à população em geral: 

  • “Disfunções Cervicais" 

  • “Disfunções Crânio Mandibulares – Articulação Temporo Mandibular” ​

  • Dor Crónica Central ​

  • Dor Lombar ​

  • Dores de Cabeça Crónicas – Enxaquecas, Dores de Cabeça Tipo Tensão, em Cluster, etc

  • Síndromes Pubálgicos (vulgo Pubalgias)

  • Síndromes Patelo-Femurais / “Jumper´s Knee” (Tendinopatias do tendão rotuliano)

  • Lesões do ACL (ligamento cruzado anterior)

 

Voltar Para Cima

 

Apoio Domiciliário

 

Sessão de Fisioterapia em regime domiciliário pressupondo avaliação do problema e intervenção adequada ao quadro clínico.​  

Fisioterapia ao Domicilio em Lisboa, Algés, Carnaxide, Linda a Velha, Alfragide, Oeiras, Estoril e Cascais.

 

Voltar Para Cima

 

Osteopatia Pediátrica

Os adultos não são os únicos a poder consultar um osteopata, os bebés também! 

Afinal dentro da osteopatia existe a especialização em osteopatia pediátrica, a que  muitos pais recorrem para encontrar uma solução para as cólicas, os problemas de sucção ou  do sono dos seus filhos recém-nascidos.

Se o parto foi prolongado, se houve sofrimento fetal, se foi necessário recorrer a ventosas ou fórceps ou se o parto foi induzido, o bebé deve ser avaliado por um osteopata pediátrico. Esta é uma prática comum em muitas maternidades europeias, existindo osteopatia em algumas unidades de neonatologia. A osteopatia pediátrica é uma especialização da osteopatia adaptada à estrutura e ao crescimento do bebé e da criança. Avalia e trata as diversas alterações de mobilidade do corpo do bebé ou criança, permitindo detetar, corrigir e tratar eventuais desequilíbrios ou traumas. A osteopatia pediátrica reúne um conjunto de técnicas totalmente suaves e indolores, por via de mobilizações específicas, com finalidade de libertar as tensões existentes no crânio, coluna e pélvis do bebé. Assim consegue-se o equilíbrio das tensões nos diferentes tecidos (ossos, tendões, músculos e fáscias) que quando não tratadas podem provocar dor, ansiedade e stress no bebé. Um dos aspetos mais interessantes na osteopatia é que não recorre a medicamentos para ter um efeito terapêutico, mas sim à manipulação e mobilização de tecidos com as mãos.

O osteopata estimula o corpo a recuperar a simetria à medida que o bebé ou criança cresce. Nos bebés os ossos do crânio ainda não estão unidos, o que permite um certo grau de maleabilidade e flexibilidade permitindo uma maior eficácia do tratamento. A osteopatia pediátrica tem excelentes resultados, especialmente quando é levada a cabo mediante uma abordagem global que reúne uma equipa multidisciplinar que trabalha em prol do bem estar do bebé.

Os bebés são muito recetivos aos tratamentos osteopáticos. É seguro consultar um osteopata pediátrico desde os primeiros dias de vida do seu bebé. Um check-up osteopático após o nascimento pode ajudar a identificar potenciais problemas e facilitar a transição da vida dentro do útero para o mundo exterior, bem como acompanhar o momento em que as crianças começam a gatinhar e andar.

A OSTEOPATIA PEDIÁTRICA PODE AJUDAR NAS SEGUINTES CONDIÇÕES?

  • Transtornos digestivos: refluxos (bolçar), cólicas, gases, obstipação

  • Disfunção do foro otorrino (garganta, nariz e ouvidos): congestão nasal, obstrução do canal lacrimal, otites

  • Problemas na amamentação quando se devem à dificuldade de sucção do bebé

  • Choro excessivo e irritabilidade

  • Torcicolo congénito

  • Plagiocefalia (síndrome da cabeça plana)

  • Assimetrias no crânio e face

  • Má postura 

  • Lesão do plexo braquial

  • Perturbações do sono

  • Nos partos com utilização de fórceps, ventosas ou cesariana

 

Voltar Para Cima

 

Naturopatia

 

"A abordagem feita é holistica, incidindo maioritariamente no ensino e na reeducação alimentar, garantindo a saúde e o bem estar, através da otimização de competências, e fornecendo ao cliente base e ferramentas para que mantenha os comportamentos aprendidos ao longo da vida."

  • A Naturopatia é uma abordagem integral e multifatorial da saúde e doença que afetam o equilibrio e bem-estar. Esta terapia ajuda o corpo humano a reequilibrar-se, sendo eficaz não apenas na maioria da sintomatologia de mal-estar e doenças sazonais, como também na prevenção e tratamento das doenças crónicas. A Naturopatia usa a nutrição curativa, suplementação de nutrientes essenciais (ortomolecular), plantas medicinais (fitoterapia), homeopatia, florais, psicoterapias e todas as outras técnicas que provem ser eficazes para ajudar e não apresentem qualquer risco para o paciente.

  • Onde pode intervir a Naturopatia?

    Por ser uma abordagem integral:

    - Prevenção de doenças e aconselhamento de manutenção da saúde geral;

    - Dermatites, psoríase, envelhecimento, queimaduras, celulite;

    - Gastrites, pedras na vesícula, colites, intestino irritável, obstipação;

    - Doenças respiratórias, ouvidos e visão, alergias;

    - Anemias, HTA, triglicéridos, colesterol, arritmias, diabetes, gota;

    - Doenças urinárias, ginecológicas, distúrbios da tiroide, obesidade;

    - Osteoporose, artrites, ciática, hérnias discais, pernas cansadas, edemas;

    - Insónias, ansiedade, depressão, fobias, medos, esclerose múltipla, fibromialgia, dor, perda de memória, cansaço extremo;

    - Oncologia, etc…

 

 

 

 

Voltar Para Cima

 

Pilates Clínico

 

 

Pilates, desenvolvido na década de 1920 por Joseph Pilates, consiste num método de treino de controlo muscular muito eficaz. Este método teve como principal objetivo o treino de força específico para bailarinos e atletas de alta competição.

 

O Pilates Clínico, estabelecido em 1999 pela APPI, é uma modificação do método inicial tendo bases científicas atuais e reconhecidas internacionalmente. Consiste num conjunto de exercícios, adaptados dos exercícios originais, divididos em vários graus de dificuldade, por forma a ser mais direcionado para a necessidade da população atual. Esta população procura um controlo muscular adequado que lhe permita ter uma harmonia postural e muscular evitando dores e tensões nomeadamente na coluna cervical e lombar. Benefícios:

  • Correção postural

  • Fortalecimento muscular

  • Prevenção e co-tratamento de lesões

  • Alívio de tensão muscular

  • Melhoria da capacidade respiratória

  • Melhoria da consciência corporal

  • Melhoria da coordenação motora

  • Melhoria do equilíbrio

  • Aumento da flexibilidade

 

Destina-se a todas as pessoas que desejem praticar exercício físico de forma estruturada, com ou sem patologia músculo-esquelética, e que queiram reeducar, reequilibrar e reforçar o seu corpo.

Dependendo de cada indivíduo, da sua condição, consciência corporal e objetivo, este método pode ser aplicado em grupo (3/4 pessoas) ou individualmente.

 

“Não interessa o que se faz e, sim, como se faz.” Joseph Pilates